Vacina contra covid x contra a gripe: o que tomar primeiro? Especialista explica o que fazer

Por Conexão Roraima 28/04/2021 - 09:16 hs

Depois de mais de um ano de pandemia do coronavírus, o maior desejo da maioria das pessoas é chegar o momento de tomar a vacina contra a Covid-19. Mas recentemente o Ministério da Saúde iniciou a já esperada campanha de imunização contra a gripe que acontece todos os anos. E a dúvida agora é: pode tomar os dois imunizantes ao mesmo tempo? 

De acordo com a professora de Enfermagem da Estácio da Amazônia, Nadja Salgueiro da Silva, a recomendação do Ministério da Saúde é que a prioridade seja dada para a vacina contra a Covid. E se já tomou a primeira dose, é necessário aguardar a segunda dose e respeitar um intervalo de 14 dias para tomar a vacina contra a gripe.

A professora, especialista em Saúde da Família, explica ainda que a gravidade da Covid-19 que ainda possui um alto índice de transmissão no país, aliada à ausência de estudos sobre a co-administração das vacinas ao mesmo tempo, foram os fatores que levaram a essa recomendação.

A profissional de enfermagem reforça que a população já autorizada a receber a vacina contra o coronavírus precisa comparecer aos pontos de vacinação e garantir a imunização. Segundo ela, as notícias falsas e sem embasamento científico estão deixando algumas pessoas inseguras com relação à vacina contra a covid-19. 

No entanto, a professora explica que, diante de uma situação tão grave como a que o coronavírus causou, houve um esforço concentrado de diversos laboratórios e centros de pesquisas em todo mundo para desenvolver o mais rápido possível um imunizante contra a doença. Os esforços de todos agilizaram burocracias das agências reguladoras e não comprometeram a segurança da vacina.

Por fim, Nadja reforça que, apesar de estar vacinada, ninguém deve se descuidar. “Sabemos que nenhum imunológico é 100% eficaz. Precisamos continuar orientando a população quanto aos cuidados necessários para evitar a propagação do vírus e fortalecer seu sistema imunológico com práticas saudáveis como boa alimentação, atividade física e uma boa noite de sono”, ressalta